Centro Dao – Missão

Inaugurado em janeiro de 2020 e localizado a uma quadra do metrô Ana Rosa em São Paulo, o Centro Dao se estabeleceu como um centro de práticas orientais embasadas na filosofia chinesa. O trabalho desenvolvido é uma continuidade das atividades ministradas por Marco Moura à frente do antigo Centro Cultural do Templo Budista Tzong Kwan por oito anos. A parceria entre o Templo Tzong Kwan e o Centro Dao segue no intercâmbio de ensinamentos (projeto “Laços da Sabedoria”) e na promoção conjunta de práticas meditativas.

O Centro Dao oferece aos seus alunos a oportunidade de se envolver em uma prática física regular que inclui não apenas técnicas de luta, mas também oferece uma ampla gama de benefícios para o desenvolvimento físico e mental. Seja o Tai Chi Chuan ou o Kung Fu Garra de Águia, cada arte marcial tem sua própria sequência de treinamento com foco em diferentes aspectos do condicionamento físico, incluindo coordenação, agilidade, força, alongamento, habilidade técnica e concentração. Além do desenvolvimento físico, o praticante também incorpora ensinamentos sutis sobre valores éticos e filosóficos, pensamento estratégico marcial e conhecimentos de medicina chinesa para uma vida equilibrada e saudável.

Ao ingressar no Centro Dao, os alunos têm a oportunidade de se beneficiar de um ambiente de aprendizado enriquecedor. Com foco na conexão mente-corpo, os alunos desenvolvem habilidades que transcendem a luta e são aplicáveis ​​em muitas áreas da vida, prezando sempre pelo autoaperfeiçoamento e crescimento pessoal.

Princípios

O Centro Dao é um local de cultivo das qualidades físicas e mentais associadas ao bem estar e harmonia. Por meio da disciplina das artes marciais, de práticas contemplativas e do autoconhecimento, o objetivo é o desenvolvimento pessoal nos seguintes pilares: (1) saúde, (2) ética, (3) adaptabilidade, (4) autodomínio e (5) inteligência criativa.

  1. Saúde (健康, jiàn kāng): refere-se à promoção da saúde física e mental. O objetivo é manter o equilíbrio e a vitalidade do corpo e da mente através do movimento consciente, respiração adequada e hábitos saudáveis com bases na Medicina Tradicional Chinesa.
  2. Ética (道德, dào dé): princípios éticos e morais que orientam a conduta do praticante. Inclui valores como compaixão, respeito, honestidade, disciplina, humildade, etc. Busca desenvolver a nobreza de caráter por meio das virtudes, proporcionando o senso de civilidade e de respeito à vida.
  3. Adaptabilidade (善巧, shàn qiǎo): está ligado à capacidade de adaptação de corpo e mente às mudanças e às adversidades a partir da noção de centro. Ele envolve a habilidade de nos adaptarmos a situações estressantes e encontrar soluções criativas e eficazes para os desafios.
  4. Autodomínio (自律, zì lǜ): refere-se ao autocontrole e à disciplina física e mental. Envolve a capacidade de administrar as emoções, pensamentos e comportamentos, superar tendências negativas, direcionar a energia de modo produtivo e cultivar a concentração e o foco no momento presente.
  5. Inteligência criativa (智慧, zhì huì): relaciona-se com a capacidade de inovar, utilizando a criatividade e o pensamento estratégico para encontrar soluções. Incentiva o pensamento crítico, a imaginação, a investigação e o olhar para além dos condicionamentos, compreendendo a lei de causa e efeito a curto e a longo prazo.